para empresas/entidades de agua y saneamiento

NOTICIAS

Recursos em saneamento melhoram qualidade da água do rio Jundiaí
10/01/2017-BRASIL- A Sabesp totaliza investimentos de mais de R$ 210 milhões, desde o ano de 2009, em obras de coleta, afastamento e tratamento dos esgotos nos municípios de Campo Limpo Paulista, Itupeva e Várzea Paulista, o que contribuiu significativamente para a despoluição do rio Jundiaí, principal corpo d’água da bacia hidrográfica mais pobre em disponibilidade hídrica do Estado de São Paulo. Esses investimentos foram fundamentais para a decisão de ampliação do reenquadramento do rio de classe 4 para classe 3, que agora abrange o trecho entre o córrego Pinheirinho, em Várzea Paulista, e sua foz no rio Tietê, em Salto, totalizando mais de 60 km de extensão.
 
A mudança, aprovada por unanimidade pelos Comitê das Bacias dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (Comitê PCJ) no último dia 16 de dezembro, possibilita o aproveitamento do rio Jundiaí para abastecimento público. A medida passa agora para aprovação da Secretaria de Saneamento e Recursos Hídricos e pela Câmara Técnica de Recursos Hídricos.
 
Desde 2012, a Sabesp inaugurou duas estações de tratamento de esgotos que foram vitais para a despoluição do rio. Em Itupeva, as obrasm tiveram início em 2009 com a construção da estação de esgoto. Todo o sistema capaz de coletar e tratar os esgotos entrou em plena operação em julho de 2012 e, com isso, o índice de tratamento dos esgotos coletados passou de 13% para 96%.
 
Outra obra que contribuiu para a despoluição do rio Jundiaí foi a operacionalização do sistema integrado de esgotamento sanitário de Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista em 2013. A complexa obra e uma das modernas do interior contemplou a construção de cinco estações elevatórias de esgotos nos dois municípios, uma estação de tratamento de esgotos e 38 quilômetros de redes capazes de transportar o esgoto coletado para tratamento.
 
A estação tem capacidade para tratar 560 litros de esgotos por segundo e permitiu que Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista atingissem 90% e 96% de tratamento de esgotos, respectivamente.Todas as intervenções realizadas contribuíram diretamente com o desenvolvimento das cidades de Campo Limpo Paulista, Itupeva, Várzea Paulista e dos municípios vizinhos, beneficiando mais de 220 mil pessoas com a despoluição do rio Jundiaí e, consequentemente, com o rio Tietê.
 
 
Unidos por Agua y Saneamiento para Todos

Copyright © - 2011 ALOAS. Todos los derechos reservados.